• shutterstock_890059151

    Obesidade em cachorros – Causas para a obesidade canina

    0

    Assim como os humanos, os cachorros também podem sofrer com a obesidade e com as várias doenças que estão relacionadas a ela. A falta de exercícios físicos,o excesso de alimentos e o estresse são apenas algumas das causas para o aumento de peso nos cães. 10 raças de cachorros com maior tendência à obesidade: Boxer Beagle Labrador Rottweiler Pug Pastor Alemão Golden Retriever Buldogue Inglês Dachshund (Teckel) Terra Nova A genética dos cães é um dos fatores que estão relacionados à obesidade canina. Doenças associadas a obesidade: As doenças associadas a obesidade canina são as mesmas relacionadas à obesidade humana. Assim como nós, os cães também podem sofrer problemas de hipertensão arterial, diabetes tipo 2, colesterol alto, disfunção renal, eczemas e dificuldades respiratórias. Além disso, também podem ter dificuldade para caminhar, dores musculares e osteoartrite. Como saber se o seu cão está obeso? A melhor maneira de saber se o seu cão está obeso é observar a forma física dele. A falta de definição da linha da cintura, a dificuldade de visualizar ou de sentir as costelas durante a palpação, e a ausência de gordura ao redor do pescoço são sinais de obesidade canina. Ajude o seu cão a emagrecer...

  • cachorro com a panela

    Alimentação vegetariana para cães

    0

    Muitos vegetarianos optam por expandir sua dieta natural para seus animais, trazendo benefícios da alimentação vegetariana aos seus bichinhos. Para a maioria dos animais, uma dieta saudável é baseada nos nutrientes adequados e não nos ingredientes. A diferença entre a saúde de um cão vegetariano e a de um que se alimenta de carne é notável. Praticamente todos os benefícios da dieta vegetariana para humanos valem para cães. A transição para a dieta vegetariana deve ser feita com cuidado, atenção e acompanhamento veterinário. Existem rações vegetarianas disponíveis no mercado, mas é preferível oferecer comida caseira. Isso pode ser trabalhoso, mas garante que o alimento de seu cão não possua produtos químicos ou seja de baixa qualidade. Muitas rações industrializadas são feitas com restos de produtos voltados ao consumo humano. O preparo caseiro das refeições diminui o teor de ativos e os riscos de torção gástrica, além de possuir mais água e nutrientes benéficos ao organismo. Alterne os ingredientes e ofereça uma dieta balanceada para eliminar possíveis deficiências ou excessos nutricionais. Também é necessário o uso de suplementos, como a taurina, um aminoácido encontrado em tecidos animais cuja ausência pode levar à insuficiência cardíaca. Existem receitas especiais para filhotes, mas ainda...

  • ração

    Alimentação exclusiva de ração

    0

    Existem tantas raças de cães com suas personalidades, tamanhos, portes físicos, cores e tipos de pelos específicos que agradam qualquer tipo de pessoas, como bulldogs e pugs para quem gosta de um cão mais descontraído e preguiçoso ou rotweillers e pitbulls para quem procura um cão com um ar de seriedade e força. Mas não podemos nos esquecer que cada raça também tem suas especificações para sua alimentação, dar a seu cão uma ração que não supra suas necessidades nutricionais pode trazer riscos à saúde do animal. Cães de raças pequenas se desenvolvem rapidamente e costumam não precisar de suplementação em sua fase de crescimento, consulte seu veterinário e compre rações que irão ajudar no desenvolvimento dos ossos e dentes do cão, além de auxiliar sua digestão. Cães de raças médias também apresentam um crescimento relativamente rápido, além de ter um metabolismo mais acelerado. As rações para este porte de animais precisam suprir adequadamente os nutrientes necessários para o desenvolvimento rápido do filhote e garantir energia suficiente para seu metabolismo. Cães de raças grandes crescem muito rápido e levam um tempo maior para parar de crescer, estas características podem levar o animal a desordens no crescimento dos músculos. Seu tamanho...

  • ração ou comida?

    Comida caseira x ração: vantagens e desvantagens

    0

    As pessoas, quando adquirem um cão, ficam na dúvida entre optar por ração ou comida caseira para alimentar o animal. As rações oferecem algumas vantagens porque além de ser prática, são completas e balanceadas possibilitando todos os nutrientes necessários para manter a saúde dos cães. Existem estudos que comprovam que desde que a ração surgiu no Brasil, houve uma diminuição dos casos de filhotes com hipocalcificação dos ossos. Hoje em dia, a variedade é tanta que é possível encontrar no mercado uma imensa variedade de rações, separadas por faixas etárias e até por raças. Assim, é possível se aproximar da melhor escolha para cada cão. Outros donos, em contraposição podem preferir uma dieta caseira, livre do processo de industrialização. Porém, é preciso ter cuidado com o tipo de comida que será servida ao pet. A comida deve ser balanceada e rica em vitaminas. É preciso destacar que comida caseira não é sinônimo de restos de comida, por este motivo este método é mais trabalhoso e exige mais tempo e dedicação. Caso optar por esta opção, a dieta deve ser estabelecida em um diálogo com um veterinário com experiência em nutrição. A dieta preparada em casa previne distúrbios urinários e evitam...

  • Alimentação canina

    Como e quando inserir frutas na alimentação de seu animal?

    0

     A dieta a base de rações, água, frutas e verduras, são recomendada por diversos especialistas. Contudo, dividem opiniões sobre a real necessidade de frutas e verduras na nutrição do animal. Por outro lado, frutas e verduras fazem bem, possuem radicais livres, vitaminas, liquido, além de outros benefícios que agregam valores nutricionais à dieta dos animais. Muitos animais amam comer frutas, principalmente maçã e banana. Todavia, é preciso ter cautela, afinal nosso organismo é diferente do organismo dos nossos animais. Existem frutas que podem ser servidas aos nossos animais e outras que estão terminantemente proibidas. Além disso, é preciso dosar a quantidade de frutas na alimentação do pet. É essencial que seja oferecido no máximo 20% de frutas. Entre as frutas e verduras liberadas, estão: Cenoura, Beterraba, Alface, Brócolis, Couve, Maçã, Banana e Pera. Porém, é preciso evitar frutas gordurosas e ácidas, pois prejudicam os animais, por terem o organismo mais sensível. As frutas servem como petisco, além de ser natural e livre de corantes e conservantes. Contribuindo para prevenção de tártaros e doenças que afetam os cães e gatos. Ainda, outro fator é o uso de frutas como auxilio no tratamento de doenças. A água de coco, por exemplo, é...

Scroll To Top

Options

Layout type:

liquidfixed

Layout color: