Cães com parasitas – sintomas, prevenção e tratamento

Publicado por Redação0

Como saber se meu cachorro tem parasitas – sintomas, prevenção e tratamento

Coceira demais no pelo, emagrecimento rápido, olhos remelentos: shiiii, seu melhor amigo pode estar com parasitas. Mas calma, desde que cuidados desde o início, não deve ser nada demais – e é até normal que os animais apresentem mesmo algum quadro de parasitose em alguma época de suas vidas. Afinal, os bichinhos andam pelos quintais, têm contato com plantas e mesmo os de apartamento vão à rua fazer suas necessidades e cheirar outros focinhos. O negócio é aprender a identificar os sintomas logo no início, fazer o tratamento adequado e descobrir como evitar que eles voltem a apresentar o quadro, já que a prevenção é sempre a melhor amiga do seu amigão.

Veja como identificar se seu cãozinho está com algum parasita

Antes de mais nada, é preciso entender que os parasitas dividem-se em dois grupos, os externos (pulgas e carrapatos) e internos (como vermes ou outros seres microscópicos).

Os externos vivem no pelo, podem picar o bichinho para se alimentar do seu sangue ou não, como ácaros da sarna e larvas, que apesar disso passam doenças. O cachorro se coça muito, alguns apresentam alergias, outros uma escamação enegrecida na pele e queda do pelo – bem, mas aí já é mais do que hora de levar para o veterinário.

Os internos são mais difíceis de identificar, já que costumam hospedar-se em órgãos como rins, pulmões, coração, intestinos e músculos, alimentam-se do sangue e roubam os nutrientes do seu cão, causando anemia. Os mais comuns são os platelmintos e as lombrigas, mas há também os protozoários, as tênias e os vermes. Neste caso os principais sintomas são vômitos, diarreias (acompanhadas de sangue em casos mais graves), perda de peso apesar de estarem sempre com muita fome, tosse, sonolência em excesso e falta de ânimo, pelo feio ou muito seco, feridas na pele, fezes anormais com pontos parecidos com grãos de arroz e barriga estufada.

Mas preste atenção também se ele anda sentado esfregando o ânus no chão, se costuma lambê-lo com muita frequência ou se come as próprias fezes ou pedras – essas atitudes demonstram coceira e a necessidade de ingerir algumas substâncias que devem estar faltando no organismo por causa de uma anemia insipiente.

Diagnóstico deve ser feito pelo veterinário

Da mesma forma que você não deve se automedicar, o cachorro também só deve tomar medicamento que for prescrita por um veterinário. É ele que prescreverá o exame de fezes que vai determinar qual o tipo de parasita está importunando seu amigão e consequentemente o tratamento adequado.

Mas não esqueça, a prevenção é a melhor medida, por isso preste sempre bastante atenção no calendário de vermifugação para filhotes e cães adultos, respeitando as doses recomendadas e o prazo entre elas. Na dúvida, o veterinário deve ser sempre consultado antes de dar qualquer medicamento.

Junte-se a nós! Deixe seu email e receba novidades animais!
Placeholder Placeholder

Tags , , , , , , ,

Comente |

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(required)
(required)

A- A A+

Options

Layout type:

liquidfixed

Layout color: