Natação canina

Publicado por Redação0

natação caninaA natação canina é utilizada em terapias e tratamentos pós-cirúrgicos, mas também funciona como lazer para os animais, e é uma ótima alternativa para enfrentar o calor.

Apesar de parecer um instinto natural, nem todos os cães conseguem nadar. As raças que nadam bem possuem características de cães de resgate ou de caça, com membros fortes, como Labrador, Golden Retriever e Pastor Alemão, por exemplo.

Raças com cabeça “amassada” (braquicefálicas), como Boxer e Buldogue, ou desproporcional, massa muscular densa, patas pequenas e desproporcionais ou pelagem densa apresentam dificuldades para nadar.

Cães com deficiências físicas também podem nadar dentro de seus limites. Por se tratar de uma situação incomum, a escolha de colocar o cão na natação deve ser feita com acompanhamento veterinário.

Dois modelos comuns de piscina para cães são as redondas e as em forma de haltere. Ambas proporcionam natação contínua. As medidas ideais são 1,2 metros de profundidade e pelo menos 3 metros de diâmetros, além do corredor de água de cerca de 10 metros de comprimento nas piscinas de haltere. Deve haver uma escada para que o cão possa sair da água quando quiser.

Para manter seu cão seguro, nunca o deixe na água sem supervisão e preste atenção em sinais de cansaço e excitação. Evite acidentes colocando nele um colete salva-vidas especial para cachorros. Se seu cão não estiver acostumado a nadar, use uma piscina de plástico rasa, porém grande o bastante para ele se refrescar, se divertir e ir se acostumando com a natação.

Junte-se a nós! Deixe seu email e receba novidades animais!
Placeholder Placeholder

Tags , ,

Comente |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(required)
(required)

A- A A+

Options

Layout type:

liquidfixed

Layout color: